quarta-feira, 12 de outubro de 2011

519 años después




















mira el mar

desde barcelona
[olhos num possível novo mundo]
de costas para a rambla

pobre cristóbal

os anos passaram
o seu novo mundo diz de vespúcio
o américo

e hoje

sem rainha escorbuto ou caravelas
em parte da mesma
américa

povero cristoforo

não merece sequer uma linha
nos jornais



Márcia Maia


4 comentários:

hfm disse...

Dos tempos... maus. Poema - belo!

Ricardo Mainieri disse...

Os heróis hoje se fabricam num dia e são descartados no outro. Uns morreram de overdose, outros de um sonoro esquecimento.
Um belo poema, uma bela paisagem de ramblas Y mar.

Beijão.


Ricardo Mainieri

mfc disse...

Vivemos num mundo de imediatismos balofos!

Adriana Karnal disse...

é, pode-se dizer: Cristovão perdeu a linha.Márcia, adoro teu jeito difícil de fazer poesia.