domingo, 27 de fevereiro de 2011

Íntimo


alan klug©




















O maço vazio de cigarros. A xícara de café, ainda a meio. O livro aberto na página oitenta e três. A toalha úmida esquecida na cadeira. A quase-ausência. E o perfume imiscuído nos lençóis.



Márcia Maia


2 comentários:

Felicidade Clandestina disse...

e a cena passando em minha mente...

heretico disse...

uma felicidade que prolonga o "perfume dos lençóis"...

beijos