sábado, 31 de março de 2012

Clarice



Toda uma vida e apenas três palavras. Dissera acácia, ao adolescer e apaixonar-se por um Artur que tantos criam imaginário. E então, antúrio, ao ser por ele brutalmente violada. Anos depois, disse nenúfar. Três dias antes de afogar-se onde nunca houvera água. 



Márcia Maia 


4 comentários:

Marcantonio disse...

Poxa, como isso é belo! E, sim, trágico. Signos da flora numa cruel sinopse de destino, símile de uma Ofélia.

Abraço.

Vítor Fernandes disse...

Este afogamento em piscina de cerveja não consegui cogitar quando comecei a ler.

hfm disse...

Que beleza!

mfc disse...

# fases da vida... três flores... três formas de a viver!