quarta-feira, 28 de abril de 2010

21 gramas


pudesse talvez um legista
dissecar-me os 21 gramas
perdidos à hora da morte
e que se crê sejam a alma
encontraria 20 gramas de vazio
um de descrença e absolutamente
nenhuma calma     tampouco alma



Márcia Maia

3 comentários:

wind disse...

Como te entendo:)
Beijos

Nilson Barcelli disse...

A sua criatividade poética é inesgotável e admirável.
Nem sabia que a alma tinha peso... rs...
Querida amiga, bom fim de semana.
Beijo.

Mistério do Planeta disse...

gosto muito desse filme.

amei seu verso.